A-Z índice do site

Ataques mataram mais de 700 profissionais da área da saúde nos últimos anos

Mais de 700 profissionais do setor da saúde e pacientes morreram nos últimos três anos em mais de 2,7 mil ataques violentos que aconteceram em diversos países. A maioria ocorreu no Afeganistão, na Síria e em Mianmar. 

A Organização Mundial da Saúde, OMS, divulgou esta terça-feira, em Genebra, o resultado da análise sobre ataques a hospitais, centros de saúde e ambulâncias. Segundo o diretor de Intervenções de Emergências de Saúde, a violência fez com que “milhões de pessoas ficassem sem receber cuidados de saúde necessários”. 

Hospital Kafr Nubl e ambulância em ruínas, depois de ataque no início de maio de 2019.

Unicef/Khalil Ashawi

Hospital Kafr Nubl e ambulância em ruínas, depois de ataque no início de maio de 2019.

Saúde Mental  

Altaf Musani expressou grande preocupação com a destruição de centenas de postos de saúde e com as mortes de médicos e enfermeiros. Segundo ele, um entre seis incidentes causou a morte de um paciente ou de um profissional do setor em 2020.  

No relatório, a OMS alerta para o impacto desses ataques na saúde mental das pessoas, especialmente no contexto atual da pandemia de Covid-19. Musani explica que muitos profissionais reportaram não ter vontade de retornar ao trabalho e muitos pacientes temem em buscar ajuda nos centros de saúde.  

OMS fez um balanço da situação humanitária na Líbia e denunciou ainda que 12 ambulâncias foram atacadas

Ocha/Giles Clarke

OMS fez um balanço da situação humanitária na Líbia e denunciou ainda que 12 ambulâncias foram atacadas

Efeito Cascata  

O representante da OMS cita o “efeito cascata” que um único incidente do tipo pode causar, com consequências a longo prazo para os sistemas de saúde. Musani pede a todos os lados em conflito para garantir segurança nos serviços de saúde, sem vioência, ameaças ou medos.  

Ele destaca que “um ataque já é bastante”. A OMS lembra que enquanto o mundo luta para combater a Covid-19, é mais importante do que nunca proteger o sistema de saúde, principalmente nos locais mais vulneráveis.  


Momento crucial para ação climática: está acabando o tempo para evitar um aquecimento catastrófico

Um relatório inédito publicado esta quinta-feira por várias agências das Nações Unidas mostra que as concentrações de gases na atmosfera atingiram níveis recorde e...

UNICEF Portugal lança iniciativa “TENHO VOTO NA MATÉRIA”

Hoje, de 15 de Setembro, assinala-se o Dia Internacional da Democracia, instituído pelas Nações Unidas em 2007, com o objectivo de alertar para a...

76ª sessão da Assembleia Geral da ONU: resiliência através da esperança

Começou esta terça-feira a 76ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas. O novo presidente eleito do órgão, Abdulla Shahid, das Maldivas, apresentou cinco...