Bachelet afirma que eleitores não podem ter medo de ir às urnas em Honduras

Honduras vai às urnas neste domingo, 28 de novembro, em eleições gerais e presidenciais. O país vive um clima extremamente tenso e de polarização com sérios ataques e outras formas de violência.

Desde o anúncio das primárias, em setembro do ano passado, o Escritório de Direitos Humanos em Honduras registrou 63 casos de violência política com 29 assassinatos.

Uma refugiada que fugiu da violência de gangues várias vezes em Honduras começa novamente em Belize, em janeiro de 2019

© Acnur/Diana Diaz

Uma refugiada que fugiu da violência de gangues várias vezes em Honduras começa novamente em Belize, em janeiro de 2019

Níveis

Foram notificados ainda 14 ataques com 12 incidentes de comportamento agressivo, sete pessoas foram ameaçadas diretamente e uma foi sequestrada.

Em comunicado, a alta comissária para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, disse que está profundamente preocupada com o que ocorre em Honduras.

Ela afirma que a violência política atingiu níveis perturbadores.

Bachelet condenou todos os atos de violência e pediu a todas as partes que expressem suas opiniões e diferenças de forma pacífica.

Para a alta comissária, a violência não pode e nunca deve ser a resposta.

Um outro problema é a retórica de alguns líderes políticos que lançaram mão do discurso de ódio contra defensores dos direitos de saúde sexual e reprodutiva das mulheres.

Escritório de Direitos Humanos em Honduras registrou 63 casos de violência política com 29 assassinatos

PMA/Julian Frank

Escritório de Direitos Humanos em Honduras registrou 63 casos de violência política com 29 assassinatos

Sociedade civil

Bachelet pediu investigações imparciais e efetivas contra todos os atos de violência política, que culmine na prestação de contas de todos os responsáveis.

Em Honduras, muitos ativistas de direitos humanos e membros da sociedade civil estão sofrendo assédio, intimidações, sendo perseguidos e atacados.

Até o momento, foram 240 casos de ataques a ativistas, defensores e jornalistas.

Em 2017, Honduras registrou uma série de violações dos direitos humanos em protestos pré-eleição.

A alta comissária pediu às autoridades que assegurem o direito dos hondurenhos de participar do processo político sem medo ou discriminação.


OIT lança plataforma de recursos audiovisuais para os media

por OIT Lisboa A Organização Internacional do Trabalho (OIT) lançou uma nova plataforma de acesso a vídeos para utilização pelos media e pelo público em geral. A plataforma online, em...

Guterres lamenta que antissemitismo esteja reaparecendo 77 anos após fim do Holocausto

Foi realizada na noite desta terça-feira, na sinagoga Park East, em Nova Iorque, uma cerimônia para marcar os 77 anos da libertação de Auschwitz e...

ODS 1 -A luta para erradicar a pobreza

O primeiro Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS 1) foca-se na erradicação da pobreza extrema em todo o mundo, que afeta as pessoas que vivem...