A-Z índice do site

Ban Ki-moon (Coreia do Sul)

O Sr. Ban Ki-moon, da República da Coreia, oitavo secretário-geral das Nações Unidas, traz para o cargo 37 anos de experiência adquirida ao longo de uma carreira notável no governo e na cena mundial.

Aspetos mais destacados da sua carreira

No momento da sua eleição como secretário-geral, o Ban Ki-moon era Ministro dos Negócios Estrangeiros e do Comércio da República da Coreia. No decurso da sua longa carreira no Ministério, que o levou a Nova Deli, Washington D.C. e Viena, ocupou diversos cargos – Assessor Principal do Presidente em assuntos de política externa, Vice-Ministro do Planeamento de Políticas e Diretor-Geral dos Assuntos Americanos. Ao longo da sua carreira, norteou-o sempre a visão de uma península coreana pacífica, capaz de desempenhar um papel cada vez mais importante em prol da paz e da prosperidade na região e no mundo.

As relações de Ban Ki-moon com a Organização das Nações Unidas remontam a 1975, quando foi funcionário da Divisão das Nações Unidas do Ministério dos Negócios Estrangeiros do seu país. O seu trabalho foi ganhando uma maior dimensão ao longo dos anos, tendo desempenhado os cargos de Primeiro Secretário da Missão Permanente da República da Coreia junto da Organização das Nações Unidas em Nova Iorque, Diretor da Divisão das Nações Unidas no Ministério em Seoul e Embaixador em Viena, em 1999, altura em que desempenhou as funções de Presidente da Comissão Preparatória da Organização do Tratado de Proibição Total de Ensaios Nucleares. Em 2001-2002, como Chefe de Gabinete do Presidente da Assembleia Geral, facilitou a rápida adopção da primeira resolução da sessão, que condenou os atentados terroristas de 11 de Setembro, e tomou algumas iniciativas que visavam melhorar o funcionamento da Assembleia.

Contribuiu, assim, para que uma sessão que começou num ambiente de crise e de confusão acabasse por ser marcada pela adopção de algumas reformas importantes.

Ban Ki-moon ocupou-se activamente das relações inter-coreanas. Em 1992, como Assessor Especial do Ministro dos Negócios Estrangeiros, foi Vice-Presidente da Comissão Conjunta Norte-Sul de Controlo Nuclear, após a adopção da histórica Declaração Conjunta sobre a Desnuclearização da Península da Coreia. Em Setembro de 2005, na qualidade de Ministro dos Negócios Estrangeiros, desempenhou um papel preponderante na consecução de um outro acordo histórico destinado a promover a paz e a estabilidade na Península da Coreia – a adopção, quando das Conversações das Seis Partes, de uma declaração conjunta sobre a resolução da questão nuclear norte-coreana.

Ban Ki-moon, born 13 June 1944, was the eighth Secretary-General of the United Nations.
Ban Ki-moon foi o oitavo secretário-geral das Nações Unidas. Foto: ONU/Eskinder Debebeborn

Estudos

Ban Ki-moon obteve a Licenciatura em Relações Internacionais pela Universidade Nacional de Seul, em 1970. Em 1985, obteve o Mestrado em Administração Pública na Kennedy School of Government da Universidade de Harvard.

Prémios e distinções

O antigo secretário-geral recebeu numerosas distinções, condecorações e medalhas no seu país e no estrangeiro. Em 1975, 1986 e 2006, recebeu a Ordem do Mérito, a máxima distinção da República da Coreia, pelos serviços prestados ao seu país.

Dados pessoais

Ban Ki-moon nasceu a 13 de Junho de 1944. É casado com Yoo Ban Soon-taek, que conheceu em 1962, quando ambos frequentavam o liceu. Têm um filho e duas filhas. Além de coreano, Ban Ki-moon fala inglês e francês.

(Fonte: comunicado de imprensa SG/2118 – BIO/3824, de 14/12/2006)


Pandemia empurrou até 132 milhões de pessoas para a fome crônica

A pandemia de Covid-19 prejudicou vários esforços para o alcance da Agenda 2030 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.  Em um novo relatório, a Organização das Nações Unidas...

Assembleia Geral da ONU: presidente da República defende diálogo global

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, discursou na cerimónia de abertura da 76.ª sessão Assembleia Geral das Nações Unidas (AGNU) tendo-se centrado...

“Sistema de saúde do Afeganistão está à beira do colapso”, declara chefe da OMS

O subsecretário-geral da ONU para Assuntos Humanitários, Martin Griffiths, está liberando US$ 45 milhões para o setor de saúde do Afeganistão. O anúncio foi...