A-Z índice do site

Com apoio de Cafu, OMS e Fifa lançam campanha pela saúde mental

A Organização Mundial da Saúde, OMS, e a Federação Internacional de Futebol, Fifa, estão lançando a campanha #ReachOut, ou “Estenda a Mão”. O objetivo é estimular as pessoas que estão sofrendo de depressão ou ansiedade, para que procurem ajuda.

A campanha de conscientização sobre saúde mental conta com a participação de várias personalidades do futebol, incluindo o ex-jogador Cafu, que foi Pentacampeão do Mundo pelo Brasil, em 2002, e Aline Pellegrino, ex-zagueira da Seleção Brasileira. 

Diretor geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, e o presidente da Fifa, Gianni Infantino.

OMS

Diretor geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, e o presidente da Fifa, Gianni Infantino.

Jogadores deprimidos 

A depressão afeta mais de 260 milhões de pessoas no mundo, sendo que metade dos casos começa por volta dos 14 anos de idade. Segundo a OMS, o suicídio é a quarta causa de morte entre jovens dos 15 aos 29 anos. 

A Fifa destaca que entre os jogadores de futebol, 23% sofrem de insônia, 9% têm depressão e 7% ansiedade. Mas os números aumentam entre jogadores aposentados, com 28% confirmando que têm problemas para dormir e 13% afirmando estarem depressivos.

Jogadores de futebol celebram vitória em campo de refugiados Zam Zam, no Darfur Norte.

Foto ONU/Albert González Farran

Jogadores de futebol celebram vitória em campo de refugiados Zam Zam, no Darfur Norte.

Salvar Vidas 

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, declarou que a campanha com a OMS “é muito importante para aumentar a conscientização sobre a saúde mental e para estimular um diálogo que pode salvar vidas”.

Segundo Infantino, a entidade está focada em fazer com que o futebol trabalhe em prol da sociedade. Ele lembra que conversar com família, amigos ou profissionais de saúde pode ser essencial nos casos de depressão e ansiedade. 

A OMS lembra que a pandemia de Covid-19 criou uma série de situações que afetaram as pessoas no mundo todo, como isolamento social, trabalhar de casa, escolas fechadas e aumento do desemprego. O desafio foi ainda maior para pessoas que já tinham alguma condição de saúde mental.

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde declarou ser “mais importante do que nunca continuar dando atenção para a nossa saúde física e mental”. Tedros Ghebreyesus afirma que a “OMS está contente em apoiar a campanha #ReachOut com a Fifa e ajudando as pessoas a falarem sobre como anda sua saúde mental”. 

Além dos brasileiros Aline e Cafu, outras “lendas da Fifa” estrelam a campanha, como o ex-goleiro da Seleção da Itália, Walter Zenga, e Laura Georges, zagueira do Bayern de Munique e ex-jogadora da seleção francesa de futebol. 
 


Momento crucial para ação climática: está acabando o tempo para evitar um aquecimento catastrófico

Um relatório inédito publicado esta quinta-feira por várias agências das Nações Unidas mostra que as concentrações de gases na atmosfera atingiram níveis recorde e...

UNICEF Portugal lança iniciativa “TENHO VOTO NA MATÉRIA”

Hoje, de 15 de Setembro, assinala-se o Dia Internacional da Democracia, instituído pelas Nações Unidas em 2007, com o objectivo de alertar para a...

76ª sessão da Assembleia Geral da ONU: resiliência através da esperança

Começou esta terça-feira a 76ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas. O novo presidente eleito do órgão, Abdulla Shahid, das Maldivas, apresentou cinco...