Comitê da ONU critica Geórgia por não proteger mulher acusada de adultério

Khanum Jeiranova foi achada morta, em aparente suicídio, em 2014, após ser agredida a pauladas por parentes do marido; acusada de infidelidade, ela recusou a pressão da própria família para tomar veneno de rato; vítima deixou dois filhos de 7 e 11 anos, que moveram a ação este ano.


Direito Internacional e Justiça

Entre as maiores conquistas das Nações Unidas está o desenvolvimento de um corpo de leis internacionais, convenções e tratados que promovem o desenvolvimento económico...