A-Z índice do site

Dia Internacional da Democracia destaca importância de garantir mais participação

Este 15 de setembro marca o Dia Internacional da Democracia. Em mensagem, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, lembrou que o mundo ainda está se recuperando de 18 meses de pandemia que deixou aprendizados. 

Para o chefe das Nações Unidas, essas lições devem ser capazes de fortalecer a democracia e ajudar na superação de crises futuras. 

Eleições em Bangui, capital da República Centro-Africana

Herve Serefio

Eleições em Bangui, capital da República Centro-Africana

Desigualdades 

O chefe da ONU seguiu afirmando que reforço também significa abordar as injustiças sociais geradas pela crise, desde as desigualdades de gênero até ao desequilíbrio no acesso a vacinas e atendimento de saúde. Ele também cita o acesso a conexão à internet e aos serviços online. 

Guterres lembra que os principais impactos são sentidos pelos mais desfavorecidos e que essas desigualdades históricas são uma ameaça à democracia. 

Covid-19 

Com os avanços alcançados contra a pandemia de Covid-19, Guterres faz apelo pelo fim das emergências declaradas pelos países para lidar com a situação.  

O secretário-geral afirma que essas leis extraordinárias não devem ser normalizadas, já que podem representar uma ameaça para o futuro do Estado de direito. 

Ele reforçou que todas as crises representam uma ameaça à democracia, uma vez que os direitos, especialmente dos mais vulneráveis, são rapidamente esquecidos. Por essa razão, ele defendeu a proteção dos direitos humanos como um elemento-chave.  

Eleições na Somália em 2016

Pnud Somalia

Eleições na Somália em 2016

Participação 

O secretário-geral destaca que o fortalecimento da democracia deve passar pela participação genuína de todos nas tomadas de decisão.  

Protestos pacíficos e a participação de mulheres, minorias religiosas e étnicas, comunidades indígenas, pessoas com deficiência, defensores de meio ambiente e jornalistas devem ser levados em conta na formação de sociedades saudáveis. 

Ele afirma que a democracia não sobrevive nem se fortalece em lugares sem espaços cívicos. 

Futuro 

Outro pedido do secretário-geral é que continue o compromisso com um futuro em que os direitos humanos e o Estado de direito sejam fundamentais para a democracia.  

Guterres acredita que os princípios de igualdade, da participação e da solidariedade sejam fundamentais para se enfrentar melhor as futuras crises. 


A UNICEF aos 75 anos

Criada no pós-Segunda Guerra Mundial, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) tem marcado presença nas linhas da frente de crises humanitárias,...

ONU destaca “carreira distinta” após anúncio da morte de Colin Powell

O secretário-geral da ONU expressou tristeza com a morte de Colin Powell, o primeiro secretário de Estado negro dos Estados Unidos. Em nota publicada esta...

ONU lidera trabalhos para nova Constituição da Síria

Geir Pedersen interveio na sequência de uma reunião com os co-presidentes do Comité Constitucional sírio, que concordaram em iniciar o processo de reforma constitucional. Os...