A-Z índice do site

Dia Internacional da Não Violência

Este Dia Internacional da Não Violência marca o 150º aniversário do nascimento de Mahatma Gandhi, o ícone global da paz.

A sua visão continua a estar presente em todo o mundo, como por exemplo, através do trabalho das Nações Unidas para a compreensão mútua, a igualdade, o desenvolvimento sustentável, o empoderamento dos jovens e a resolução pacífica de conflitos.

Numa época turbulenta como a que vivemos, a violência manifesta-se de muitas maneiras, desde as consequências destrutivas da emergência climática até à devastação causada por conflitos armados, passando pelas indignidades da pobreza à injustiça das violações dos direitos humanos ou os efeitos brutais do discurso de ódio.

Tanto no online como no offline, ouvimos uma retórica detestável contra as minorias e aqueles que são classificados como os “outros”. Para enfrentar esse crescente desafio, as Nações Unidas lançaram duas iniciativas de caráter urgente: um plano de ação contra o discurso de ódio e outro sobre a proteção e segurança de locais religiosos. Na semana passada, fiz um apelo global para por em marcha uma década de ação para cumprir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, que marcam o caminho para nos afastarmos da violência e nos aproximarmo-nos da paz, da prosperidade e da dignidade num planeta saudável.

Gandhi destacava constantemente a diferença entre o que fazemos e o que somos capazes de fazer. Neste dia internacional, apelo a que façamos tudo o que está ao nosso alcance para diminuir esta diferença e para que consigamos construir um futuro melhor para todos.


México presenteia Nações Unidas com estátua “guardiã da paz e da segurança”

Um jaguar para guardar a paz e a segurança internacionais foi colocado na entrada principal da ONU em Nova Iorque, no mês passado, para...

Violência sexual é usada para “aterrorizar, degradar e humilhar” na Etiópia

A violência sexual generalizada e de gênero no conflito no nordeste da Etiópia teriam “sido usadas ​​como parte de uma estratégia deliberada para aterrorizar,...

Crime organizado e pandemia causaram deslocamento de 1 milhão no México e na América Central

Quase 1 milhão de pessoas já deixaram suas casas no México e em países da América Central devido a uma combinação de fatores, como falta de oportunidades,...