A-Z índice do site

Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza

Acabar com a pobreza extrema está no cerne dos esforços mundiais para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e construir um futuro sustentável para todos. No entanto, o objetivo de não deixar ninguém para trás não se tornará realidade se não apoiarmos primeiro os mais renegadas.

O foco deste ano, ao comemorarmos o 30º aniversário da Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos da Criança, está em “agir em conjunto para capacitar as crianças, as famílias e as comunidades a acabar com a pobreza”.

As crianças têm o dobro da probabilidade dos adultos de viver em pobreza extrema. A pobreza condena muitas crianças a dificuldades constantes ao longo da vida e perpetua uma transferência intergeracional de privações. Além disso, se não formos mais ambiciosos, as crianças de hoje irão viver com as consequências devastadoras das alterações climáticas.

Das zonas de conflito ao ciberespaço, do trabalho forçado à exploração sexual, as meninas correm grandes riscos mas também são forças de mudança. Por cada ano escolar que uma menina completa, os seus rendimentos médios aumentam ao longo da vida, a probabilidade de se casar precocemente diminui e há benefícios evidentes para a saúde e educação dos seus filhos, o que o torna um fator essencial para acabar com o ciclo de pobreza.

Uma das chaves para acabar com a pobreza infantil é atacar a pobreza no lar, onde geralmente esta se origina.

Hoje, quase dois terços das crianças não têm serviços de proteção social, mas o acesso a serviços sociais de qualidade deve ser uma prioridade. As políticas referentes à família também são indispensáveis, incluindo os acordos de trabalho flexíveis, a licença parental e o apoio às crianças.

Neste Dia Internacional, comprometemo-nos a alcançar o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável #1 e uma globalização justa que funcione para todas as crianças, famílias e comunidades.


últimos artigos