Ebola continua infectando trabalhadores de saúde na RD Congo

Novas infecções de ebola continuam ocorrendo entre o pessoal que trabalha em postos comunitários e outras instalações de saúde na República Democrática do Congo, RD Congo.

Esta sexta-feira, a Organização Mundial da Saúde, OMS, divulgou um estudo que aponta que em 21 dias foram indentificados 14 novos casos neste grupo. No total, 149 profissionais já foram infectados desde o início do surto há um ano.

Zona de tratamento do ebola na província do Kivu Norte. Foto: Unicef/Tremeau

Transmissão

Até o dia 6 de agosto foram confirmados 2.687 casos da doença, que já provocou  1.866 mortes. A cada semana são confirmados, em média, 86 novos casos nas províncias de Kivu do Norte e Ituri.

De acordo com a OMS, a intensidade de transmissão é semelhante à das últimas seis semanas e atualmente não há casos confirmados fora da República Democrática do Congo.

Goma 

Após a identificação de quatro pacientes, a cidade de Goma não registrou novos casos até o momento. Dois perderam a vida e outros dois estão num centro de tratamento de ebola.

Na cidade, que tem mais de 2 milhões de habitantes, já foi encerrado o acompanhamento de 256 pessoas que tiveram contato com pacientes infectados, que estiveram relacionados ao primeiro caso da doença.

Atualmente, 232 pessoas que estão nessa situação continuam sob vigilância. Ao mesmo tempo, são realizadas atividades de vacinação que segundo a OMS já atingiram 98% de pessoas que tiveram contato com pacientes que contraíram a doença.


Direito Internacional e Justiça

Entre as maiores conquistas das Nações Unidas está o desenvolvimento de um corpo de leis internacionais, convenções e tratados que promovem o desenvolvimento económico...