A-Z índice do site

Em Dia Mundial de Liberdade de Imprensa, ONU diz que jornalismo livre combate desinformação 

Neste 3 de maio, as Nações Unidas comemoram o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa com o tema “Informação como bem público”. 

Em mensagem, o secretário-geral lembra os desafios criados pela Covid-19, que  “sublinham o papel crítico da informação confiável, verificada e universalmente acessível para salvar vidas e construir sociedades fortes e resilientes.” 

Importância 

Guterres disse que, durante a pandemia e em outras crises, incluindo a emergência climática, “jornalistas e profissionais da imprensa ajudam-nos a navegar por um cenário de informações em constante mudança”, ao mesmo tempo em que se enfrenta imprecisões e inverdades perigosas. 


Em muitos países, os profissionais correm grandes riscos pessoais, incluindo novas restrições, censura, abuso, assédio, detenção e até morte, simplesmente por fazerem o seu trabalho. E para ele, “a situação continua a piorar.” 

O impacto da pandemia atingiu duramente muitos meios de comunicação, ameaçando a sua própria sobrevivência. 

O chefe da ONU lembrou que “à medida que os orçamentos apertam, estreita-se também o acesso a informações confiáveis.” Ele citou ainda rumores, informações falsas e opiniões extremas e divisões que surgem para “preencher este espaço.” 

Apelo 

Nesta data, o secretário-geral apelou aos governos que façam tudo ao seu alcance para apoiar a liberdade, a independência e a diversidade dos mídia.  

Guterres acredita que “o jornalismo livre e independente” é um é aliado no combate à desinformação. 

Ele lembrou o Plano de Ação das Nações Unidas para a Segurança de Jornalistas, aprovado em 2013, que visa criar um ambiente seguro para profissionais do ramo em todo o mundo. 

Em 2021, ocorre o 30º aniversário da Declaração de Windhoek para o Desenvolvimento de uma Imprensa Africana Livre, Independente e Plural. 

António Guterres pediu uma reflexão e renovação dos esforços para proteger a liberdade de imprensa, para que “a informação continue a ser um bem público para todos que salva vidas.” 

Foto ONU/Sylvain Liechti

Grupo de jornalistas em Kinshasa, capital da República Democrática do Congo

Conferência 

Esse ano, a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, organiza a Conferência Global sobre a data em parceria com o Governo da Namíbia. 

A iniciativa ocorre até 3 de maio, em Windhoek, com eventos virtuais e presenciais, incluindo palestras, mostras artísticas e exibições de filmes.  

Participam líderes do setor, ativistas, políticos, especialistas em mídia, artistas e pesquisadores de todo o mundo. 

O objetivo é chamar a atenção urgente para a ameaça de extinção enfrentada pela mídia local de todo o mundo, uma crise agravada pela pandemia. 

Serão apresentadas ideias para enfrentar os desafios online, aumentar a transparência das empresas de internet, fortalecer a segurança dos jornalistas e melhorar suas condições de trabalho.  


Banco Mundial: trabalho informal em massa pode retardar recuperação pós-Covid

A recuperação da Covid-19 pode ser ameaçada pela expansão do trabalho informal. Isto é o que diz o estudo “A Grande Sombra da Informalidade:...

Relatório intercalar do Departamento de Assuntos Económicos e Sociais com foco na pandemia

As repercussões sociais e económicas da pandemia irão sentir-se nos próximos anos a não ser que haja investimentos inteligentes em resiliência económica, social e...

Mais impostos sobre bebidas com açucar diminuiriam consumo nas Américas, diz estudo

A Organização Pan-Americana da Saúde, Opas, defende que o consumo de bebidas com açucar adicionado poderia diminuir de uma forma substancial se estes produtos...