Guterres diz na Turquia que fim da guerra na Ucrânia é objetivo comum

O fim da guerra na Ucrânia é um objetivo comum. Esta foi a mensagem do secretário-geral António Guterres ao presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan. Os dois líderes se reuniram nesta segunda-feira, em Ancara.

A visita é parte de uma viagem oficial de Guterres, que seguirá para Moscou, na Rússia, e depois Kyiv, capital da Ucrânia, a partir desta terça-feira.

António Guterres prevê uma reunião com o chanceler Sergey Lavrov e será recebido pelo presidente Vladimir Putin

ONU News/Anton Uspensky

António Guterres prevê uma reunião com o chanceler Sergey Lavrov e será recebido pelo presidente Vladimir Putin

Sofrimento dos civis

O chefe da ONU disse ao presidente Erdogan que apoia os esforços diplomáticos da Turquia. Ele também reafirmou o objetivo de acabar com a guerra o mais rapidamente possível criando as condições que terminem com o sofrimento dos civis.

O presidente turco e Guterres ressaltaram a urgência de um acesso efetivo para evacuar os civis e levar ajuda às comunidades impactadas, por meio de corredores humanitários. Ambos os líderes concordaram em manter o contato. Eles falaram ainda das consequências regionais e globais da guerra incluindo nas áreas de energia, alimentos e finanças.

Homem segura cachorro enquanto passa por casa danificada após bombardeio em Mariupol, no sudeste da Ucrânia

© UNICEF/Evgeniy Maloletka

Homem segura cachorro enquanto passa por casa danificada após bombardeio em Mariupol, no sudeste da Ucrânia

Mariupol

Nesta terça-feira, Guterres terá um almoço de trabalho com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, e depois será recebido pelo presidente do país, Vladimir Putin. O secretário-geral será recebido pelo presidente da Ucrânia Volodymyr Zelensky ainda esta semana.

No domingo, o coordenador de crise da ONU, Amin Awad, pediu o fim imediato dos combates na cidade portuária de Mariupol para permitir que os civis pudessem fugir da violência. Ele alertou que dezenas de milhares de pessoas incluindo crianças e idosos estão em risco no local. Na manhã desta segunda-feira, houve bombardeios que destruíram várias estações ferroviárias no oeste e centro-norte da Ucrânia.

Desde o início da guerra, em 24 de fevereiro, mais de 160 instalações de saúde foram atacadas. E pelo menos 2,4 mil pessoas morreram no país. Um apelo relâmpago da ONU indica que agora são precisos mais de US$ 2,25 bilhões para socorrer os ucranianos.
 


Direito Internacional e Justiça

Entre as maiores conquistas das Nações Unidas está o desenvolvimento de um corpo de leis internacionais, convenções e tratados que promovem o desenvolvimento económico...