A-Z índice do site

Javier Pérez de Cuéllar (Peru)

Javier Pérez de Cuéllar assumiu funções como quinto secretário-geral da Organização das Nações Unidas no dia 1 de janeiro de 1982, cumprindo dois mandatos até 1991. Foi até hoje o único secretário-geral sul-americano.

Advogado e diplomata, iniciou a sua carreira diplomática no Ministério dos Negócios Estrangeiros do Perú em 1940, tendo trabalhado em embaixadas em inúmeros países europeus e sul-americanos. Enquanto embaixador, representou a República do Perú na Suíça, União Soviética, Polónia e Venezuela. Adicionalmente, foi professor das cátedras de Direito Internacional e de Relações Internacionais no Peru, e escreveu um manual de Direito Diplomático (1964).

Em 1971, foi nomeado Representante Permanente do Perú junto das Nações Unidas, tendo participado em reuniões do Conselho de Segurança – inclusive enquanto presidente em 1974 aquando da crise no Chipre. No contexto das Nações Unidas, desempenhou cargos de Representante Especial do secretário-geral no Chipre e Representante Pessoal do secretário-geral no Afeganistão, antes da sua nomeação para secretário-geral.

Former Secretary-General Javier Perez de Cuellar
O ex-secretário-geral Javier Perez de Cuellar na sua primeira conferência de imprensa desde que assumiu o cargo, em janeiro de 1981. Foto: ONU/Yutaka Nagata

Pérez de Cuéllar dedicou os seus mandatos à resolução de conflitos e à manutenção de paz, máximas da Carta das Nações Unidas. Entre as suas inúmeras participações em negociações internacionais, encontram-se a mediação de conversações entre o Reino Unido e a Argentina após a Guerra das Falklands, a independência da Namíbia e o conflito Irão-Iraque. Foi também durante o seu mandato que os capacetes-azuis receberam o Prémio Nobel da Paz (1988).

Foi condecorado por 25 países, recebeu diplomas honoris causa de diversas universidades e prémios por reconhecimento do seu trabalho na promoção da cooperação e entendimento internacionais. Atualmente, encontra-se reformado.

Faleceu a 5 de março de 2020, aos 100 anos, devido a causas naturais.


Pandemia empurrou até 132 milhões de pessoas para a fome crônica

A pandemia de Covid-19 prejudicou vários esforços para o alcance da Agenda 2030 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.  Em um novo relatório, a Organização das Nações Unidas...

Assembleia Geral da ONU: presidente da República defende diálogo global

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, discursou na cerimónia de abertura da 76.ª sessão Assembleia Geral das Nações Unidas (AGNU) tendo-se centrado...

“Sistema de saúde do Afeganistão está à beira do colapso”, declara chefe da OMS

O subsecretário-geral da ONU para Assuntos Humanitários, Martin Griffiths, está liberando US$ 45 milhões para o setor de saúde do Afeganistão. O anúncio foi...