Mais de 250 mil famílias rurais tiveram pobreza reduzida entre 2016 e 2022 no Brasil

O Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola da ONU, Ifad, afirma que a implementação de seus projetos no Brasil ajudou cerca de 257 mil famílias rurais a vivenciar uma redução da pobreza de 2016 a 2022.*

O Ifad levantou fundos com cofinanciadores nacionais para seis projetos de desenvolvimento rural, investindo um total de US$ 453 milhões, dos quais US$ 141 milhões vieram da agência da ONU.

Menino ajuda família a trabalhar a terra no nordeste do Brasil

Banco Mundial/Scott Wallace

Menino ajuda família a trabalhar a terra no nordeste do Brasil

Foco no Brasil

A diretora regional do Ifad para a América Latina e Caribe, Rossana Polastri, afirmou que o Brasil é o maior programa de país na região, não apenas pelo tamanho da nação e sua economia, mas pelo ciclo virtuoso que criou ao priorizar o desenvolvimento rural.

Em sua avaliação, isso foi possível “devido ao forte compromisso das autoridades federais e estaduais com a agricultura familiar” como forma de tirarem populações rurais da pobreza.

O Ifad destaca alguns resultados dos projetos como a queda da taxa de pobreza entre as famílias participantes de 50% para 36%. Segundo a agência, é um grande resultado especialmente considerando a forte seca que atingiu o semiárido nordestino nos últimos anos e os efeitos da pandemia de Covid-19.

Pobreza

Após uma queda nas taxas de pobreza e extrema pobreza entre os anos 2003 e 2014 de 41,7% para 17,7%, esta tendência inverteu-se nos últimos anos, elevando a taxa de pobreza nacional para 19,4% em 2019. Os dados são do Levantamento Econômico do Brasil da Ocde, de dezembro de 2020.

Segundo o Ifad, embora o Brasil seja a maior economia da América Latina e do Caribe, o país enfrenta uma desigualdade persistente, com grandes bolsões de pobreza remanescentes em todo o país, especialmente no nordeste onde vivem quase 60% dos brasileiros que estão em extrema pobreza.

Por isso, o semiárido nordestino tem sido o foco de projetos apoiados pelo Ifad. O Fundo identificou outras regiões com altas proporções de pessoas que vivem na pobreza e com taxas críticas de insegurança alimentar.

O mais recente, o Projeto de Gestão Sustentável da Amazônia, foi desenvolvido para reduzir a pobreza rural e ao mesmo tempo diminuir o desmatamento e a degradação ambiental naquela região. A iniciativa começará em breve a implantação na região amazônica do Maranhão.

Estratégia

A Estratégia 2016-2022 do Ifad para o Brasil definiu três objetivos principais: melhorar a produção agrícola e o acesso dos agricultores familiares aos mercados para contribuir com a segurança alimentar e nutricional do país; aprimorar as políticas públicas e programas voltados à agricultura familiar; e fortalecer a capacidade de instituições governamentais e organizações rurais para implementar políticas e programas.

Dos seis projetos de investimento implementados no Nordeste, três foram concluídos recentemente, e o Projeto de Gestão Sustentável da Amazônia estará em pleno funcionamento até setembro deste ano. Outros cinco projetos estão em fase de concepção e conceituação.

*Com informações do Ifad, Brasil.


Direito Internacional e Justiça

Entre as maiores conquistas das Nações Unidas está o desenvolvimento de um corpo de leis internacionais, convenções e tratados que promovem o desenvolvimento económico...