A-Z índice do site

Ministro da Defesa de Portugal visita missão da ONU na RCA

O ministro da Defesa de Portugal, João Gomes Cravinho, fez uma visita oficial à República Centro-Africana (RCA), no passado dia 11 de setembro, no âmbito da transição do comando da Missão de Formação da União Europeia (MFUE), do brigadeiro-general Paulo Neves de Abreu, de Portugal, para o brigadeiro-general Jacques Langlade de Montgros, da França.

A cerimónia contou ainda com a presença do chefe de Estado, Faustin Archange Touadera, e do representante especial do secretário-geral das Nações Unidas, Mankeur Ndiaye.

Esta visita constitui também uma oportunidade para o ministro português discutir com o chefe da Missão da ONU na República Centro-Africana, MINUSCA, sobre o contributo de Portugal para a missão, nomeadamente através da Força de Reação Rápida e da formação dada às Forças Armadas Centro-africanas (FACA) pela MFUE.

 

Colaboração

O ministro lembrou que Portugal está presente na RCA há 5 anos e afirmou que “estamos muito felizes por poder trabalhar com as autoridades do país.” Cravinho reconheceu que persistem “algumas dificuldades mas sabemos que é necessário trabalhar mais para a estabilidade política e militar da RCA, de modo que os grandes temas do país dominaram a nossa conversa com o representante especial do secretário-geral das Nações Unidas”, declarou.

O chefe da MINUSCA, Mankeur Ndiaye, sublinhou a importância desta cooperação com Portugal, recordou o trabalho essencial que as suas tropas estão a realizar no terreno e elogiou elogiou o trabalho da Força de Reação Rápida de Portugal afirmando que “é um dos mais dinâmicos e apreciados no terreno”, especialmente quando a MINUSCA viveu a crise de dezembro de 2020. Ndiaye, destacou também que “foi a Força de Reação Rápida Portuguesa que esteve na linha da frente em Bossembele,  desempenhando um papel extremamente importante na implementação do plano integrado para garantir a realização das eleições”.

Reforma na segurança

Por sua vez, o Ministro saudou o trabalho da MINUSCA pelo seu trabalho na reforma do setor de segurança na RCA.

A MINUSCA e a União Europeia (UE) mantêm uma boa colaboração na RCA, que resulta, entre outras coisas, em consultas regulares ao nível da hierarquia e nas atividades desenvolvidas com a MFUE e o Conselho da Missão da União Europeia.

A MFUE na República Centro-Africana é composta por 8 Estados-membros, incluindo Portugal, com o objetivo de dar formação às Forças Armadas Centro-africanas, no âmbito da Reforma do Setor de Segurança.


Momento crucial para ação climática: está acabando o tempo para evitar um aquecimento catastrófico

Um relatório inédito publicado esta quinta-feira por várias agências das Nações Unidas mostra que as concentrações de gases na atmosfera atingiram níveis recorde e...

UNICEF Portugal lança iniciativa “TENHO VOTO NA MATÉRIA”

Hoje, de 15 de Setembro, assinala-se o Dia Internacional da Democracia, instituído pelas Nações Unidas em 2007, com o objectivo de alertar para a...

76ª sessão da Assembleia Geral da ONU: resiliência através da esperança

Começou esta terça-feira a 76ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas. O novo presidente eleito do órgão, Abdulla Shahid, das Maldivas, apresentou cinco...