A-Z índice do site

Moçambique: PMA recebe mais apoio para resposta humanitária em Cabo Delgado

O Programa Mundial para a Alimentação, PMA, anunciou que vai apoiar cerca de 32 mil deslocados na província moçambicana de Cabo Delgado com o donativo de US$ 1 milhão recebidos da Noruega.

A agência explicou que a resposta humanitária na região se deve aos ataques armados de insurgentes nos distritos no extremo norte. Estima-se que mais de 300 mil pessoas busquem refúgio nas províncias vizinhas de Nampula, Niassa e Zambézia.

Crianças no Campo de Taratara, em Cabo Delgado. Foto ONU/Eskinder Debebe

Cooperação

O encarregado de Negócios da Embaixada da Noruega em Moçambique, Tom Edvard Eriksen, realçou os vínculos de cooperação de 40 anos com o país ao lamentar a situação humanitária. 

“É uma grande tristeza ver todo um esforço de desenvolvimento colapsado, primeiro pelos ciclones Idai e Kenneth, que atingiram o país em março e abril de 2019. E agora, cada vez mais acelerados pela insurgência armada no norte de Cabo Delgado”.

Já a Representante do PMA em Moçambique, Antonella D’Aprile, agradeceu ao governo da Noruega pelo apoio nos últimos anos. Ela destacou o auxílio dado na sequência dos dois ciclones que atingiram o país em 2019.

“Esperamos que o acordo contribua para aliviar o sofrimento dos moçambicanos deslocados que se encontram em situação calamitosa e que além do apoio alimentar, possam ser erguidas instalações necessárias para ajudar a prevenir a contaminação comunitária pela Covid-19, que atualmente está a aumentar.” 

Foto ONU/Eskinder Debebe

O ciclone tropical Kenneth devastou a província de Cabo Delgado, norte de Moçambique onde 38 pessoas perderam a vida causando mais de 20 mil deslocados.

Salvar vidas

A agência afirmou que a atual crise requer intervenções em diferentes setores e de forma coletiva. As metas incluem salvar vidas e trabalhar em prol de uma solução sustentável. 

O PMA oferece ajuda alimentar a mais de 200 mil pessoas nas províncias de Cabo Delgado e Nampula, em colaboração com as autoridades locais e parceiros humanitários. 

A agência distribui alimentos em espécie e em senhas de valor para os mais vulneráveis e trata crianças e mulheres desnutridas. Além disso realiza ações de comunicação para a mudança social e de comportamento para melhorar a nutrição.

O PMA colabora também com outras agências das Nações Unidas, organizações não-governamentais internacionais e parceiros do governo no estabelecimento de centros de tratamento da Covid-19.

De Maputo para ONU News, Ouri Pota. 


últimos artigos