OMS inicia Semana Mundial de Conscientização Antimicrobiana

A Organização Mundial da Saúde, OMS, endossou um plano de ação global para combater a resistência a antibióticos e outros medicamentos antimicrobianos. 

O plano, aprovado em 2015, inclui melhorias na informação e compreensão do problema com a ajuda de comunicação, treinamento e educação.

OMS endossou plano de ação global para combater a resistência a antibióticos e outros medicamentos antimicrobianos

CDC

OMS endossou plano de ação global para combater a resistência a antibióticos e outros medicamentos antimicrobianos

Morte

Uma das ações é a celebração da Semana Mundial de Conscientização Antimicrobiana, que começa neste 18 de novembro e vai até o dia 24.

A resistência ameaça a prevenção e tratamento de uma série de infecções causadas por bactérias, parasitas, vírus e fungos.
Com a mutação desses agentes, muitos não respondem aos antibióticos e a outros medicamentos aumentando o risco de mais contaminação, de doenças graves e até de morte.

O diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, reforçou o apelo num vídeo gravado para a semana.

Diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus.

ONU/Evan Schneider

Diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus.

Fungos e parasitas

O chefe da OMS disse que é preciso reunir o maior número possível de pessoas para disseminar a mensagem sobre conscientização e o fim da resistência. 

Pessoas que possam seguir as orientações dos profissionais de saúde sobre não abusar dos antibióticos e outros medicamentos.

Os antimicrobianos são antibióticos, antivirais e outros remédios contra fungos e parasitas, para tratar infecções em humanos, animais e plantas. Os micro organismos que desenvolvem a chamada resistência são conhecidos como “super vírus”.

Para a OMS, a resistência antimicrobiana é uma das 10 maiores ameaças de saúde pública.

Sempre que os antibióticos deixam de funcionar de forma eficaz, são necessários tratamentos mais caros e a permanência de doentes no hospital, o que sobrecarrega os orçamentos de saúde.

Foto: IRIN/Eva-Lotta Jansson

Sempre que os antibióticos deixam de funcionar de forma eficaz, são necessários tratamentos mais caros e a permanência de doentes no hospital, o que sobrecarrega os orçamentos de saúde.

Salmonela

Já a resistência a antibióticos tem dificultado o tratamento de doenças como tuberculose, pneumonia, salmonela, intoxicação sanguínea e outras infecções. Esta é uma ameaça também para a saúde global, a segurança alimentar e ao desenvolvimento.

A maior causa da resistência a antibióticos é o uso desnecessário do mesmo.

Confira a lista do que cada um pode fazer para prevenir a resistência a antibióticos pelas bactérias.
 

  • Utilizar o antibiótico apenas sob prescrição médica
  • Jamais exigir antibióticos se o agente de saúde diz que não são necessários no seu caso
  • Seguir sempre o conselho médico
  • Jamais compartilhar ou utilizar sobras de antibióticos
  • Evitar infecções lavando as mãos regularmente, preparando os alimentos de forma higiênica, evitando contato com doentes, praticando sexo seguro e mantendo o calendário das vacinas em dia
  • Prepare os alimentos higienicamente e de acordo com as Cinco Chaves da OMS sobre Alimentos Seguros (limpeza, separação entre cru e cozido, cozimento completo, alimentos em temperatura segura e utilização de água limpa)
  • Escolha a comida que foi produzida sem antibióticos para o crescimento ou para evitar doenças em animais sadios

Direito Internacional e Justiça

Entre as maiores conquistas das Nações Unidas está o desenvolvimento de um corpo de leis internacionais, convenções e tratados que promovem o desenvolvimento económico...