OMS recomenda molnupiravir para tratar casos menos severos de Covid-19

A Organização Mundial da Saúde, OMS, está recomendando o antiviral molnupiravir para o tratamento de casos não severos de Covid-19, especialmente em pacientes com maiores riscos de serem hospitalizados. 

Este é o primeiro medicamento por via oral que está sendo incluído nas orientações oficiais da agência da ONU sobre a resposta ao coronavírus. A agência alerta para o fato de ser um remédio novo e por isso, existem ainda poucos dados sobre sua segurança.  

Não indicado para crianças e grávidas  

Enfermeira examina mulher grávida em Shrawasti, na Índia

Unicef/UN0281069/Vishwanathan

Enfermeira examina mulher grávida em Shrawasti, na Índia

A OMS recomenda que os pacientes que utilizem o medicamento sejam monitorados para reduzir potenciais riscos. O molnupiravir deve ser oferecido apenas às pessoas que não foram vacinadas contra a Covid-19, pessoas idosas, pacientes com imunodeficiência ou com doenças crônicas.  

A agência deixa claro que o medicamento não deve ser receitado para crianças, grávidas ou mulheres que estão amamentando. As pessoas que tomarem molnupiravir devem receber um plano contraceptivo.  

A OMS recomenda quatro comprimidos, num total de 800 mg, duas vezes ao dia durante cinco dias. O ideal é começar o tratamento até cinco dias depois dos primeiros sintomas para prevenir riscos de internação em hospital.  

Até o dia 2 de março, a OMS havia contabilizado mais de 437 milhões de casos de Covid-19 no mundo e quase 6 milhões de mortes.  


Direito Internacional e Justiça

Entre as maiores conquistas das Nações Unidas está o desenvolvimento de um corpo de leis internacionais, convenções e tratados que promovem o desenvolvimento económico...