A-Z índice do site

Tudo o que tem de saber sobre a COP26

Durante as últimas três décadas, as Nações Unidas têm reunido quase todos os países do mundo em cimeiras globais acerca do clima, às quais se deram o nome de COP (‘Conference Of the Parties’ em inglês, o que significa conferência das partes). Foi neste intervalo de tempo que as alterações climáticas deixaram de ser um ponto marginal na agenda política para se tornarem numa prioridade a nível global.

Este ano, a ONU realiza a 26ª cimeira anual, com o nome de COP26, em Glasgow, no Reino Unido. Líderes mundiais, milhares de negociadores, representantes de governos, da indústria e dos cidadãos irão reunir-se durante doze dias para discutir medidas a serem implementadas para manter o aquecimento global médio abaixo dos 1,5ºC.

Esta não é só mais uma cimeira, já que a maioria dos peritos a consideram extremamente importante devido à situação única de emergência em que o nosso planeta se encontra.

UN Photo/Rick Bajornas

Em 2015, a COP21 teve lugar em Paris e todos os países concordaram e apresentar planos nacionais com o compromisso do quanto reduziriam as suas emissões de cinco em cinco anos. A COP26 representa o momento em que os países apresentarão os seus planos atualizados de redução de emissões com o reconhecimento de que os compromissos de Paris não chegarão para limitar o aquecimento global médio a 1,5ºC e de que a janela de oportunidade para se evitar uma catástrofe climatérica se está a fechar.

Paris estabeleceu o objetivo, mas cabe a Glasgow torná-lo uma realidade.

WMO/San Nguyen

A COP26 tem quatro objetivos fundamentais:

1. Assegurar a neutralidade carbónica global até meados do século XXI e manter o aumento da temperatura média abaixo dos 1,5ºC

Para que este ponto se possa concretizar, os países precisarão de:

(a) acelerar a eliminação progressiva do carvão como fonte de energia

(b) reduzir a taxa de desflorestação

(c) acelerar a transição para veículos movidos a eletricidade

(d) encorajar o investimento em energias renováveis

2. Assegurar a adaptação para proteger comunidades e habitats naturais

Mesmo com a redução das emissões de gases de efeito estufa, o clima continuará a alterar-se. Por isso, é essencial que a cimeira consiga assegurar a cooperação para permitir e encorajar os países afetados pelas alterações climática a:

(a) proteger e restaurar ecossistemas

(b) construir sistemas de defesa e de alerta, tal como infraestruturas e métodos agrícolas resilientes para evitar a perda de casas, de meios de subsistência e de vidas

WMO/William Gómez

3. Assegurar a mobilização do financiamento

Para cumprir os dois primeiros objetivos, os países mais desenvolvidos têm de cumprir a sua promessa de mobilizar pelo menos 100 mil milhões de dólares por ano para o financiamento da transição climática até 2020.

As instituições financeiras internacionais também deverão desempenhar o seu papel e trabalhar no sentido de conseguirem que biliões de financiamento do setor privado e público sejam investidos em projetos que garantam a neutralidade carbónica.

4. Cooperação para enfrentar os desafios da crise climática

Na COP26, os países deverão:

(a) finalizar o Manual de Regras de Paris (as regras detalhadas que tornam o Acordo de Paris operacional)

(b) acelerar as ações para combater a crise climática através da colaboração entre governos, empresas e sociedade civil.

WMO/Victor Hugo

A COP26 vai decorrer em Glasgow entre 31 de Outubro a 12 de Novembro e contará com a presença do secretário-geral da ONU, António Guterres.

Consulte o panfleto informativo em português aqui: https://ukcop26.org/wp-content/uploads/2021/08/A-COP26-Explicada.pdf

Para mais informações, consulte o site oficial da COP26 (disponível em inglês e italiano): https://ukcop26.org


ONU quer combate imediato das causas para aumento de migração da América Central

Uma pesquisa com milhares de lares de três países da América Central revela que um aumento de mais de 500%, em apenas dois anos,...

Unesco adota acordo histórico sobre valores e princípios da inteligência artificial

Quem já reservou um bilhete aéreo, pediu um empréstimo ou assistiu a um veículo sem condutores em ação, entrou em contato com a inteligência...

ONU pede providências após morte de 27 em travessia no Canal da Mancha

Óbitos ocorreram numa tentativa de travessia do Canal entre França e Inglaterra; Organização Internacional para Migrações, OIM, informam que cerca de 200 pessoas morreram...